Desenvolvido por: SIGEP - Sistema Integrado de Gestão Pública

Construção do novo presídio é tema de discussão na Câmara

Postado em 18/nov/2016


Autoridades estiveram na Câmara, dia 07 de novembro, pela manhã, para explicarem como vai ser o modelo de gestão do novo presídio de Senador Canedo. Ronaldo Thibes, empresário e representante do Conselho de Comunidade, esclareceu como será gerenciado o projeto que é denominado de “Reciclando Vidas”. Ele disse que é comum projetos dessa envergadura – presídio, aterro sanitário e estações de tratamento de influentes – gerarem resistência por parte das pessoas que estão próximas à área de implantação e é natural que o assunto seja discutido amplamente, o que tem sido feito.

O empresário ressaltou os avanços que o município tem tido economicamente com a instalação de indústrias, que contribuem para aumento da renda. E em consequência do aumento do poder econômico das pessoas, a criminalidade também vai aumentando. Segundo Thibes, o projeto tem cunho social e de proteger a sociedade. Ressaltou também que este assunto foi concebido em 2010, por outros governantes e que a cidade possuía outro nível populacional.

Thibes esclareceu que não procede a informação de que o presídio está sendo construído para mil presos, mas para capacidade de 342 vagas para suprir o que Senador Canedo necessita hoje, conforme o porte de segurança pública. Também ressaltou que o distrito industrial que será construído ao redor, tem por finalidade a geração de empregos para os presos, que receberão 1000 reais, dos quais 30% serão para a família dos detentos e 20% para manutenção do projeto.

A promotora de justiça Marta Loyola também falou sobre a pauta em questão. De acordo com ela, a população terá a oportunidade de conhecer o projeto. “Tenho certeza que a iniciativa dará certo e que será reaplicado para outros municípios”, disse.

Assista na íntegra as discussões das autoridades: Construção de presídio